Presidente da SBPC quer conhecer pesquisas da NUCLEP

A presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader, ressaltou hoje, durante visita ao estande da Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A (NUCLEP) seu interesse em apoiar a empresa que é conhecida como centro de excelência tecnológica. A professora frisou que é um orgulho para o país ter uma indústria com esse porte e com a diversidade de áreas de atuação da NUCLEP, voltada também para o desenvolvimento estratégico do Brasil.Helena Nader, que reiterou durante a abertura da 65º SBPC a necessidade das indústrias aproximarem-se mais dos centros científicos, a fim de desenvolverem pesquisa e novos produtos, quer conhecer o Centro de Treinamento Técnico (ITT). Ela adiantou que é importante ver os projetos que estão sendo desenvolvidos e construir um portfólio de novas oportunidades para os profissionais.- Será um orgulho visitar a empresa e ver o que está sendo desenvolvido na área de treinamento e pesquisa. A NUCLEP é um exemplo da empresa que o Brasil precisa, com um processo de qualificação permanente e áreas de pesquisa e produção, investindo em inovação e tecnologia e garantindo a ampliação do conteúdo local em projetos estratégicos para o país – afirmou Helena Nader.O ITT tem importância histórica como a primeira escola a ser construída dentro de um parque fabril, em 1980, referência para a criação do programa Escola de Fábrica, de 2004, pelo governo federal. Hoje, além da formação dos jovens profissionais, atua como centro de qualificação permanente dos trabalhadores, com um cronograma de cursos que atendem a todas as áreas de atuação da fábrica.O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a rede internacional para pesquisadores Euraxess também vislumbram possibilidades de fomento a projetos e pesquisas dentro da NUCLEP. Ambos esperam conhecer melhor as oportunidades de investimento em pesquisa e ajudar no direcionamento de bolsas de estudos ou parcerias científicas para o desenvolvimento de novos produtos.