Submarino construído pela NUCLEP foi transferido para o Estaleiro da Marinha

O primeiro submarino de propulsão convencional do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) foi transferido, neste final de semana, para o Estaleiro de Construção, na Ilha da Madeira, no Complexo Naval de Itaguaí. O programa prevê outras três unidades convencionais e o primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear.

As seções S3 / S4 / 2B, fabricadas pela Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A  NUCLEP, fazem parte da composição do SBR-S40 Submarino Riachuelo.

A estrutura do SBR-S40 Riachuelo foi deslocada da UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas) para a NUCLEP no sábado (13). No domingo (14), foi realizada a maior parte do deslocamento incluindo a crítica passagem pelo túnel do Complexo Naval de Itaguaí.

O trajeto, de cerca de cinco quilômetros, foi percorrido em 11 horas, começando na Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM), que também fica em Itaguaí. A operação logística exigiu um planejamento de meses e incluiu a retirada de trechos da rede elétrica. Neste domingo, ocorreu a etapa mais complexa da operação, com interrupções pontuais do tráfego na BR-493, para dar passagem ao veículo especial (prancha móvel) de 320 rodas que transportou as 619 toneladas das três seções, com 39,86 metros de comprimento e 12,30 metros de altura.
 

As duas seções restantes do Riachuelo, pesando 487 toneladas e medindo 30 metros, serão, em breve, transferidas, separadamente, para o Estaleiro de Construção, onde o submarino entrará em montagem final, a fim de ser lançado ao mar no segundo semestre de 2018.