No mercado de Óleo e Gás NUCLEP apresenta proposta mais competitiva em licitação da Petrobrás

Vivendo um novo momento, a Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A tem surpreendido os mercados de Óleo e Gás, Defesa, Nuclear, Mineração e Energia. A Diretoria Executiva da empresa tem demonstrado força e engajamento comercial em sua atuação célere, apresentando prazos de entrega precisos e preços competitivos.
 
Após os recentes anúncios pelo presidente da empresa, Contra-Almirante (RM-1) Carlos Henrique Silva Seixas, de que a NUCLEP passou a ser também uma Linha de Produção de Torres de Transmissão de Energia; da assinatura do contrato com a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A para a construção de parte do protótipo do Reator Nuclear que está sendo desenvolvido pela Marinha do Brasil; da construção de uma Empilhadeira/Recuperadora para o setor de Mineração; hoje, 15/10, foi o dia da empresa celebrar sua liderança ao fim da primeira etapa Comercial do processo de licitação da Petrobrás para a construção de uma Torre Regeneradora de Processo de DEA, em Betim, Minas Gerais.
 
A divulgação da apresentação de preços divulgada pelo Petronect apontou a NUCLEP como a empresa com a condição mais competitiva para a Petrobras para a fabricação da Torre de Processo REGAP da SBS-5900.
 
Para o Diretor Comercial, Nicola Neto, esse é apenas o primeiro passo da NUCLEP em seu retorno ao mercado de Óleo e Gás. “Estamos prontos para acompanhar o novo momento que o setor vive no país. A NUCLEP está na cadência do Governo e dos anúncios do ministro de Minas e Energia, Almirante de Esquadra, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior, que trabalham intensamente para que o Brasil chegue a 2030 como 5º maior produtor de Petróleo e Gás do mundo”, celebrou.
 
Na foto a Diretoria Executiva da NUCLEP, o maior Parque de Usinagem da América do Sul.