Noticias

  • FIRJAN e ONIP visitam fábrica da NUCLEP

    A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A recebeu, no dia 05/01/2017, quinta-feira, a visita de representantes da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) e da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP). O objetivo do encontro foi apresentar o desenvolvimento do Projeto Mapeamento da Base Industrial – RJ, que visa traçar um perfil da base industrial do estado (bens e serviços), reunindo informações a respeito do mercado, tamanho das empresas, sua localização, capacidade instalada, capacidade técnica e tecnológica, processos produtivos, mão-de-obra, entre outros. Estiveram presentes em uma reunião pela manhã o Gerente Operacional da ONIP, Felipe Gouvea e o Assistente Técnico da FIRJAN, Heber Bispo ao lado do Gerente Geral de Negócios e Inteligência Competitiva da NUCLEP, Ricardo Correa e dos demais membros do setor comercial, Paulo Cesar Pereira, Renata Ribeiro, Tatiane Oliveira, Luiz Gutman e Luiz Fernando Machado.  Após, ocorreu uma visita guiada à fábrica para uma apresentação das peças e máquinas produzidas pela empresa. As instruções para o conhecimento da estrutura interna do local foram dadas pelo Gerente Geral de Produção, André Potascheff e o Assistente Especializado, Luiz Fernando Machado. A iniciativa busca uma visão mais precisa da base industrial, o que permitirá ao Sistema FIRJAN contar com um portfólio de serviços e projetos mais customizados e voltados para o desenvolvimento e sustentabilidade da indústria de bens e serviços.

  • NUCLEP recebe Plataforma Articulada

    A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados, S.A, recebeu no dia 27/12/2016, sexta-feira, uma nova Plataforma Articulada. Segundo o Presidente da NUCLEP, Jaime Cardoso, esta é mais uma conquista proveniente do esforço da Administração da empresa para recuperar e modernizar a infraestrutura da fábrica. Apesar das dificuldades orçamentárias em que a empresa vive ao longo dos últimos anos, esta aquisição faz parte do Programa de Investimentos e foi realizada com recursos financeiros provenientes da venda do terreno da Ponta do Gringo, em Itacuruçá, para a Marinha do Brasil, afirma.
    O equipamento é um modelo HA41 RTJ PRO da marca Haulotte e proporcionará acesso a locais de altura elevada na área interna e externa da fábrica a fim de atender às execuções das obras e manutenções de equipamentos e estruturas presentes nas instalações da NUCLEP. Com a nova plataforma, não haverá a necessidade de montagem de grandes estruturas de andaimes para tarefas de rápida execução. O modelo com altura de trabalho de 41,50m e capacidade de carga de 230 kg será operado por funcionários da NUCLEP devidamente treinados para a sua utilização, além de contar com uma equipe de colaboradores treinados pelo fabricante para atuarem em sua manutenção.

  • NUCLEP recebe guindaste de 60 toneladas

    A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados, S.A, concretizou mais uma importante fase com o recebimento do novo Guindaste sobre rodas de 60 toneladas. Esta aquisição faz parte do esforço da Administração da NUCLEP na luta pela recuperação e modernização de sua infraestrutura industrial. Este guindaste irá substituir o antigo equipamento da empresa, adquirido no início da década de 1980, com capacidade de até 20 toneladas de içamento, que está inoperante há mais de seis anos. 

    Mesmo a despeito das dificuldades orçamentárias em que a empresa vive ao longo dos últimos anos esta aquisição faz parte do Programa de Investimentos e foi realizada com recursos financeiros provenientes da venda do terreno da Ponta do Gringo, em Itacuruçá, para a Marinha do Brasil.

    Este moderno equipamento, contribuirá de forma positiva para o aumento da dinâmica de execução das movimentações de carga dentro dos Galpões Principais e Auxiliar, bem como e principalmente nas áreas externas e no Terminal Marítimo, onde sempre que necessário, era possível contar com o apoio dos parceiros, no passado EBE e EBSE e mais recentemente com a ICN.

    O Guindaste foi fabricado pelo Manitowoc, marca Grove, modelo RT 765E-2. 2016 foi o seu ano de fabricação e tem capacidade de lançamento de 60 toneladas. Possui trava de segurança dos ganchos principal e auxiliar, tracionamento 4x4, estabilizadores hidráulicos controlados de forma independente e de forma simultânea da cabine do operador, giro de 360 graus, com travamento, comprimento da lança telescópica: de 11 a 33,5 metros e um limitador automático de momento, provido de alarme sonoro-visual, e que impeça os movimentos que impliquem em aumento de risco nas manobras.

  • NUCLEP recebe homenagem do Clube de Engenharia

     A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A foi homenageada  na figura do Presidente Jaime Cardoso no almoço de confraternização do Clube de Engenharia, no último 15 de dezembro de 2016, em reconhecimento aos profícuos trabalhos desenvolvidos científico, industrial, econômico e social do Brasil.

    Em seu discurso de abertura, Cardoso exaltou os desafios vencidos pela NUCLEP: “Afirmavam que nenhum estaleiro seria capaz de construir uma plataforma, que continuaria incapaz durante muito tempo e que além disso era uma brincadeira uma plataforma na NUCLEP se nenhum estaleiro mais maduro teria conseguido fazer. Nós pegamos essa tarefa depois de anos de ociosidade e os engenheiros da empresa conseguiram resultados, criaram dispositivos mecânicos, processos industriais que não eram feitos em Cingapura, por exemplo, e conseguiram soluções brasileiras, construindo assim o primeiro casco de plataforma da América Latina”

    Fizeram parte da mesa de homenagem os Diretores  da NUCLEP Celso Cunha, Liberal Zanelatto e Carlos Seixas,  o Presidente em exercício do Clube de Engenharia, Sebastião Soares, o Vice-presidente do Clube de Engenharia, Márcio Fortes, representando o Ministro de Ciência Tecnologia Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, Tarcísio Bastos Cunha, Ex-presidente do Clube de Engenharia, Agostinho Guerreiro,  Presidente da Associação Brasileira de Energia Nuclear, Olga Simbalista e o ex-Presidente do Clube de Engenharia, Heloi  Moreira.

    Para finalizar a solenidade foi chamado ao púlpito o ex-Presidente do Clube de Engenharia, Raymundo de Oliveira, que após um breve discurso, onde demonstrou aos presentes a grande importância estratégica da NUCLEP para o país, finalizou com a seguinte afirmação:

    “A NUCLEP é uma empresa tão importante para o Brasil, tão grandiosa que quando se vai visitá-la a pessoa sai de lá cantando o hino nacional.”

  • NUCLEP entrega a seção 2A do SBR-2

    A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A entregou, dia 12 de dezembro de 2016, a seção 2A do SBR-2 à Itaguaí Construções Navais (ICN).  Esta é a ultima seção de um total de cinco que compõem o casco resistente do Submarino Humaitá.

    A cerimônia para entrega da seção aconteceu na Fábrica da NUCLEP e estiveram presentes na solenidade o Presidente da NUCLEP, Jaime Cardoso, os Diretores Celso Cunha, Liberal Zanelatto e Carlos Seixas, o Presidente da ICN, Pascal Le Roy, e o Almirante de Esquadra (RM1) e Coordenador-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear, Gilberto Max Roffé Hirschfeld, além de  funcionários da empresa e da ICN.

    Em seu discurso de abertura, o Presidente, Jaime Cardoso, ressaltou a importância da NUCLEP no cenário nacional: "O valor de uma empresa como a NUCLEP muitas vezes é confundida apenas com a questão do valor contábil e esse tipo de obra mostra como se deve valorizar e hoje as gestões modernas valorizam, a relação complexa entre seu valor contábil, social, ambiental e no caso da NUCLEP principalmente, seu valor estratégico. O valor global de uma empresa como a NUCLEP é fundamental para que todos os engajados em uma obra como a de um submarino, todos os responsáveis, dos mais simples ao mais alto posto do Governo Federal , compreendam que uma empresa como essa deve ser tratada com a importância que ela tem ou seja, o resultado dessas variáveis, especialmente a  estratégica é o que qualifica a nossa empresa a receber toda a atenção que ela merece e aos trabalhadores especialmente, assim  esperamos dos grandes responsáveis o apoio total para que os resultados esperados de um empreendimento desta envergadura tenham o êxito dentro do prazo e da qualidade que é característica da NUCLEP".

    O Submarino Humaitá é o segundo de quatro submarinos de propulsão convencional em construção no âmbito PROSUB. É o primeiro cujo casco resistente foi inteiramente construído no Brasil e é a prova incontestável da plena absorção tecnológica envolvida nesta etapa do programa. É necessário destacar que o processo de construção introduzido com o advento do PROSUB impôs às empresas e aos profissionais participantes da sua construção a necessidade de vencer uma extensa curva de aprendizado, capacitando-os para a conclusão de mais uma importante etapa que visa permitir o Brasil a se tornar apto a construir submarinos de propulsão nuclear, objeto precípuo do PROSUB.

    A Seção 2a é a maior seção do Submarino Humaitá e é composta pelas subseções 3,4,5,6,7, anel de reforço e subseção 8ª e possui 18,292 metros de comprimento, 6,2 metros na parte de vante e 5,74 na parte de ré uma vez que a subseção mais a ré possui a forma cônica. O peso total da seção é de 120 toneladas.

    O corte da primeira chapa do submarino Humaitá ocorreu em setembro de 2013 perfazendo 3 anos e 3 meses de construção do casco resistente.

     

    O Diretor industrial, Liberal Zanelatto, esteve presente no evento e ressaltou a importância do trabalho realizado na NUCLEP para o país.

    — Esse projeto é muito importante para o estado brasileiro. Eu agradeço o trabalho desenvolvido por todos que fazem parte dessa equipe. É o trabalho de cada um que faz com que os resultados apareçam. Este é um trabalho realizado em poucos lugares do mundo e nós conseguimos fazer com qualidade. — Declarou.

  • NUCLEP participa da Feira “Mundo MCTIC”

    Grande exposição científica organizada pelo MCTIC apresenta a ciência e a tecnologia produzidas nos institutos de pesquisa. O evento, está sendo realizado de 28 de novembro a 4 de dezembro e tem a participação das escolas públicas do Distrito Federal. 

     

    O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) apresenta o trabalho de seus institutos à população de Brasília na mostra Mundo MCTIC – Pesquisa e Desenvolvimento de Ponta no Brasil, de segunda-feira (28) a domingo (4), das 9h às 18h, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. O ministro Gilberto Kassab visita os estandes na quinta-feira (1º).

     

    A mostra possui 25 estandes de agências, empresas estatais, organizações sociais e unidades de pesquisa do MCTIC, com atividades lúdicas, experimentos científicos, exibições de vídeos em terceira dimensão (3D), exposições tecnológicas e visitas virtuais.

     

    Na quinta (1º) e sexta-feira (2), essa grande exposição científica ficará ainda mais interessante com o 4º Circuito de Ciências das escolas da rede pública, que a Secretaria de Educação do Distrito Federal promove das 9h às 17h. Na etapa final do circuito, serão apresentados 197 trabalhos classificados em fases locais das 14 coordenações regionais de ensino, com alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Profissional.

     

    Estandes

     

    A NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A, exibe em seu stand duas maquetes com o objetivo de demonstrar a capacidade fabril da empresa e suas áreas de atuação. A primeira simula um Gerador de Vapor e a outra detalha todo o processo de um Vaso de Pressão. Além disso, diariamente estão sendo realizadas, com os estudantes que visitam o espaço, diversas atividades como caça-palavras, quebra-cabeças, labirintos entre outros.

    O Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab em visita ao stand foi recebido pela equipe de expositores onde relataram a grande importância da participação da NUCLEP no projeto PROSUB, que está em vias de fabricar o primeiro submarino com propulsão nuclear no Brasil e também sobre o andamento das obras dos 4 submarinos convencionais.

    O Diretor Comercial da NUCLEP, Celso Cunha, sempre um incentivador das iniciativas realizadas em prol da Difusão Científica, ressaltou a importância dessa iniciativa do MCTIC com o objetivo de difundir a Ciência e Tecnologia junto aos alunos de escolas públicas.

     

    A Agência Espacial Brasileira (AEB) leva ao Mundo MCTIC o Veículo de Sondagem Booster 30 (VSB-30), foguete de 12 metros e mais de duas toneladas doado ao Planetário de Brasília. A AEB desenvolveu a tecnologia em cooperação com o Centro Aeroespacial Alemão (DLR). O estande inclui maquetes de satélites, um planetário inflável, trajes de astronauta para fotografias e o boneco Cosminho, mascote do Programa Espacial Brasileiro.

     

    O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) apresenta parte do material planejado para o Biênio da Matemática no Brasil, aprovado pelo Congresso Nacional pela realização da Olimpíada Internacional de Matemática (IMO), em 2017, e do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM), em 2018. Dentre as atividades, estão parábolas que mostram relações da natureza com a disciplina, indicação de páginas eletrônicas a estudantes interessados em se aprofundar, brincadeiras de lógica e quebra-cabeças.

     

    Já o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) oferece ao público experimentos de realidade virtual desenvolvidos com laboratórios da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio). As simulações compreendem navegação dentro do útero durante a gravidez; visualização de robô da Petrobras em águas profundas; volta aérea pelo Cristo Redentor, escaneado em 3D por drones; e passeios de barco e bicicleta pelas praias cariocas, em dia de sol.

     

    O Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) reedita uma exposição fotográfica sobre a biodiversidade de polinizadores, uma das atividades da mostra Ciência amigas das abelhas, presente na 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), no Jardim Botânico de Brasília.

     

    A exposição Banco de Abrolhos: Maior Complexo Coralíneo do Atlântico Sul, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), remete ao documentário homônimo, lançado durante a 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Porto Seguro (BA). O pesquisador Fernando Moraes, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), aborda a área marinha entre o sul da Bahia e o norte do Espírito Santo.

     

    Haverá um estande institucional do MCTIC e espaços das secretarias de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec), de Política de Informática (Sepin), de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), de Radiodifusão (SRAD) e de Telecomunicações (Setel).

     

    Completam a mostra Mundo MCTIC trabalhos de divulgação científica do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene), da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), das Indústrias Nucleares do Brasil (INB), do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), do Museu de Astronomia e Ciência Afins (Mast), da Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A (Nuclep), do Observatório Nacional (ON) e da Telecomunicações Brasileiras S/A (Telebras).

     

    Serviço
    Evento: Mundo MCTIC – Pesquisa e Desenvolvimento de Ponta no Brasil
    Data: 28 de novembro a 4 de dezembro
    Horário: 9h às 18h
    Local: Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade
    Cidade: Brasília (DF)

     

  • A NUCLEP marca presença na Rio Oil & Gás 2016

    A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A – NUCLEP participou, mais uma vez, da Rio Oil & Gás, realizada de 24 a 27 de outubro, no Centro de Convenções do Riocentro, com a perspectiva de ganhar mercado com a qualidade de seus produtos e a capacidade de produção e escoamento de grandes peças.

    Desde sua primeira edição, em 1982, a conferência  vem colaborando na consolidação do Rio de Janeiro como “capital do petróleo”. A feira é uma importante vitrine para as empresas nacionais e estrangeiras apresentarem seus produtos e serviços, além de ser uma oportunidade de debater os principais temas relativos às inovações tecnológicas. A 18° edição da feira Rio Oil e Gás 2016 é o principal evento do segmento de Petróleo e Gás da América Latina e é promovida pelo IBP – Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

    Os números da última edição do evento reforçam o papel da feira como uma excelente oportunidade de negócios contando com 3.800 congressistas, 1100 expositores, 14 pavilhões internacionais, 610 trabalhos técnicos apresentados, 47.000 visitantes e a participação de 31 países.

    O Diretor Comercial, Celso Cunha, ressaltou que a participação da NUCLEP na feira reforça, a cada ano, a marca a nível mundial. “Na Rio Oil & Gas é possível ter contato com fornecedores de materiais e serviços especiais, cada vez mais utilizados nos equipamentos produzidos pela empresa. As novas tecnologias de exploração de petróleo exigem um aperfeiçoamento contínuo da indústria, sempre buscando inovar em seus produtos, de acordo com as necessidades do mercado. A participação no evento permite que a empresa esteja junta dos mais importantes profissionais e das maiores empresas na apresentação de novos produtos e tecnologias. Também permite a prospecção de negócios junto a empresas de projeção global, visando parcerias e novos empreendimentos, afirma.

  • XIII Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

    O Presidente da NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A, Jaime Cardoso, e o Diretor Comercial, Celso Cunha, participaram da abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT - 2016  realizada na sede do MCTIC, em Brasília, no último dia 18/10, que ocorre até o dia 23 de outubro, em todo o Brasil, com o tema “Ciência alimentando o Brasil”.

    O Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ao abrir oficialmente a SNCT elogiou a escolha do tema por acreditar que os debates colaborem para a valorização da pesquisa agropecuária brasileira. “É evidente que a existência de um tema aprofunda as discussões em relação às possibilidades de o governo apoiar iniciativas que tragam mais segurança alimentar ao país, mais eficiência ao nosso modelo agrícola e, com isso, contribuam para a recuperação e o desenvolvimento do país.”

    A SNCT estabelecida pelo Decreto de 9 de junho de 2004 é realizada sempre no mês de outubro sob a coordenação do MCTIC, por meio do Departamento de Difusão e Popularização da Ciência e Tecnologia (DEPDI/SECIS) e conta com a colaboração de secretarias estaduais e municipais, agências de fomento, espaços científico-culturais, instituições de ensino e pesquisa, sociedades científicas, escolas, órgãos governamentais, empresas de base tecnológica e entidades da sociedade civil. O objetivo é aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País.

    O período oficial da 13ª SNCT vai de 17 a 23 de outubro de 2016. Acessando o link http://semanact.mcti.gov.br/ pode-se encontrar informações sobre os eventos que integram a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

  • NUCLEP realiza o Plano Estratégico 2016

    O encontro para o Seminário do Planejamento Estratégico da NUCLEP - 2016, ocorrido de 25 a 28 de setembro, contou com a participação de diversos setores da empresa representados pelos Gerentes Gerais e suas Diretorias. Foram quatro dias de extensas apresentações e discussões com o objetivo de buscar eixos estratégicos para cada área presente. O Presidente Jaime Cardoso abriu o encontro destacando a importância do trabalho a ser realizado seguido pelo Gerente de PH, Alan Albuquerque, que discorreu sobre o método do Planejamento Estratégico. No segundo dia, as Diretorias do Comercial, Industrial e Administrativo  apresentaram seus planos e metas. Em seguida, foi realizada a análise do ambiente externo: ameaças e oportunidades, a análise do ambiente interno: pontos fortes e pontos fracos, a identificação dos fatos portadores de futuro e a identificação de futuros preliminares. No terceiro dia, os trabalhos focaram no estabelecimento dos eventos futuros definitivos, na identificação do cenário mais provável, na definição do cenário escolhido e na validação dos objetivos e óbices. No quarto e último dia, foram identificadas as ações estratégicas, finalizando os debates.

     

Páginas