Noticias

  • Submarino construído pela NUCLEP foi transferido para o Estaleiro da Marinha

    O primeiro submarino de propulsão convencional do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) foi transferido, neste final de semana, para o Estaleiro de Construção, na Ilha da Madeira, no Complexo Naval de Itaguaí. O programa prevê outras três unidades convencionais e o primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear.

    As seções S3 / S4 / 2B, fabricadas pela Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A  NUCLEP, fazem parte da composição do SBR-S40 Submarino Riachuelo.

    A estrutura do SBR-S40 Riachuelo foi deslocada da UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas) para a NUCLEP no sábado (13). No domingo (14), foi realizada a maior parte do deslocamento incluindo a crítica passagem pelo túnel do Complexo Naval de Itaguaí.

    O trajeto, de cerca de cinco quilômetros, foi percorrido em 11 horas, começando na Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM), que também fica em Itaguaí. A operação logística exigiu um planejamento de meses e incluiu a retirada de trechos da rede elétrica. Neste domingo, ocorreu a etapa mais complexa da operação, com interrupções pontuais do tráfego na BR-493, para dar passagem ao veículo especial (prancha móvel) de 320 rodas que transportou as 619 toneladas das três seções, com 39,86 metros de comprimento e 12,30 metros de altura.
     

    As duas seções restantes do Riachuelo, pesando 487 toneladas e medindo 30 metros, serão, em breve, transferidas, separadamente, para o Estaleiro de Construção, onde o submarino entrará em montagem final, a fim de ser lançado ao mar no segundo semestre de 2018.

     

  • Sucesso no embarque de peça comprova o potencial do Terminal Marítimo da Nuclep

    A empresa TechnipFMC contratou o terminal marítimo da Nuclep para realizar o embarque, via balsa, de um manifold, equipamento utilizado na área de Petróleo e Gás. O procedimento aconteceu nesta quinta-feira (11/01), dentro das normas de segurança do local.

    A operação é a terceira em seis meses, comprovando a capacidade do porto da Nuclep. O cais é certificado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) para manobras de embarque e desembarque de produtos industrializados, seguindo nossa licença ambiental.

    Além disso, o terminal suporta até mil toneladas e possui vantagem na concorrência para transportes fluviais, marítimos e rodoviários. Também vale ressaltar que a TechnipFMC apresenta a perspectiva de novos contratos para a Nuclep com outras empresas.

  • Nuclep recebe certificado de Empresa Cidadã do CRC-RJ

    No último dia 14/12, o Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro (CRC-RJ) certificou a Nuclep como Empresa Cidadã pela apresentação de suas informações ambientais, contábeis e sociais. A empresa recebeu o selo pela quarta vez, destacando seu compromisso não só com o desenvolvimento das atividades econômicas, mas também da sociedade ao redor. Em sua 15ª edição, a premiação certificou 48 empresas que alcançaram o nível de qualidade exigido, incentivando a excelência na transparência de companhias de todas as áreas e portes no país.

  • Posse do presidente completa nova Diretoria Executiva na Nuclep

    Tomou posse, na presidência da Nuclep, o almirante Carlos Henrique Silva Seixas. A cerimônia foi realizada na sede da empresa no centro do Rio nesta terça-feira (19/12). O presidente Seixas acumulou por 8 meses a diretoria administrativa e a presidência interina.

    Com a posse do presidente Seixas, está concluída a nova formação da diretoria executiva da Nuclep iniciada em 24 de novembro com a posse do novo diretor comercial José Mauro Esteves dos Santos e do novo diretor industrial, Rogério Corrêa Borges, até então interino. Em 15 de dezembro, foi a vez do novo diretor administrativo, Luzenildes Sant’ana de Almeida ser empossado.

    O presidente agradeceu a todos pela dedicação e compreensão e manifestou o desejo de que o trabalho entre os novos diretores seja sempre entrosado e harmonioso. Seixas também fez votos para que a Nuclep busque novos projetos e intensifique a trajetória na conquista da sua autonomia.

  • Trabalhadores da Nuclep montam forte time de tênis de mesa

    O horário do almoço costuma ser muito esperado na rotina de qualquer trabalhador. Para alguns funcionários da Nuclep, a principal mesa neste intervalo não é a do restaurante: é a mesa de tênis. Na sala de jogos, os colegas se reúnem para praticar o esporte diariamente. O gosto pelo tênis de mesa uniu funcionários de diversos setores da empresa em um time firme que já levou o nome da Nuclep para o pódio algumas vezes.  

    A equipe é composta por dezessete jogadores, entre eles o técnico de Controle da Qualidade, Gabriel Cantisano, principal motivador para a formação do grupo. Cantisano se interessou pelo tênis ainda criança e hoje é profissional do Fluminense. Nas partidas com os colegas da Nuclep, encontrou grandes competidores e através de seu conhecimento estimulou o treinamento da equipe. “O pessoal jogava com raquete de pingue-pongue normal. Hoje em dia todos eles usam material profissional. É uma competição danada”, afirmou Cantisano, que já foi campeão brasileiro em 2015.  

    Com a experiência passada pelo veterano, os novos adeptos do tênis de mesa participaram de alguns campeonatos no Rio de Janeiro. O último foi o V Circuito Interestadual de Tênis de Mesa, que aconteceu na Arena Olímpica da Barra durante ano. O evento foi organizado pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) e pela Federação de Tênis de Mesa do Estado do Rio de Janeiro (FTMERJ) e contou com a participação de diversos clubes conhecidos como Madureira, Duque de Caxias e Nova Iguaçu.

    O circuito teve várias etapas e em duas delas os jogadores da Nuclep garantiram o segundo lugar: uma com o técnico em mecânica, Diego Carneiro Rosa, e a outra com o soldador, Carlos Eduardo de Oliveira Alves.

    Essa competição revelou a evolução e o entrosamento do grupo. Agora, o próximo desafio pode ser os Jogos Sesi do Trabalhador, organizado pelo Sistema Firjan há 70 anos. Os Jogos buscam promover a participação e a formação de trabalhadores e representantes de milhares de empresas em todo país e unir todos em nome do bem-estar e da qualidade de vida.

    Para Cantisano, a equipe está preparada para participar de grandes eventos como este: “Eles jogam muito bem. Ganham de pessoas que já jogam há anos e treinam em clubes. Pessoas que treinam três horas por dia”, elogiou. 

  • Entrega de documentos para Marinha destaca eficiência do Controle da Qualidade da Nuclep

    A gerência geral de Controle da Qualidade entregou, na última segunda-feira (11/12), o Databook da obra dos vasos de pressão VP1 e VP2 para o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP). O trabalho foi realizado pelos técnicos industriais Ana Mira Pires Hollanda, Luiz Fernando Lima Dias e Roberto de Oliveira Shinagawa; a inspetora de Controle da Qualidade, Danielle Marques de Araujo Doca; o técnico de Controle da Qualidade, Luiz Piticalyn Barbosa de Souza e o aprendiz Roberto Carlos Diniz Junior.

    O que é um Databook?

    Em tradução literal do inglês, significa “livro de dados”, uma coleção de documentos que registra a história da obra. Nesse sentido, cada fase de produção, cada teste realizado, tudo é registrado em relatórios, feitos por inspetores qualificados, e depois reunidos no Databook.

    Quando uma obra começa, há um plano de inspeção a ser seguido que, na conclusão da obra, é verificado e corrigido pela Nuclep, pelo cliente e um Organismo de Supervisão Técnica Independente (OSTI), dando origem à documentação chamada Databook. Os documentos marcam a conclusão da obra e comprova que suas etapas foram realizadas seguindo suas próprias especificações e procedimentos, garantindo a sua utilização.

    Essa documentação também tem como objetivo servir para consulta técnica (know how).

  • CNEN certifica segurança do protótipo de cilindro projetado e fabricado pela Nuclep

    A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) considerou satisfatórias as informações de análise de segurança do projeto do protótipo de cilindro modelo 30B para transporte e armazenamento de hexafluoreto de urânio (UF6). O protótipo foi construído e projetado na NUCLEP.

    O ofício nº 311/17 publicado pela CNEN nesta sexta-feira (01/12), confirma que projeto atende aos requisitos de normas e regulamentos de segurança, nacionais e internacionais. O projeto estrutural e de fabricação teve a aprovação do Instituto Brasileiro de Qualidade Nuclear (IBQN).

    O diretor industrial da Nuclep, Rogério Borges, destacou que “o sucesso deste projeto só foi possível graças ao trabalho integrado das equipes da Nuclep, INB e CNEN, e confirma o elevado nível técnico e de qualidade que só é alcançado com forte comprometimento de todos os técnicos envolvidos. Todos estão de parabéns”, concluiu.

  • Turma de 1982 da Escola de Fábrica visita Nuclep

    A Nuclep recebeu, nesta terça-feira (05/12), quinze veteranos formados pela antiga Escola de Fábrica da empresa. Os ex-alunos da turma de 1982, formaram-se na “Escolinha” em 1985 e, desde então, muitos deles não voltaram mais à Nuclep. O clima de saudade e gratidão tomou conta do ambiente nas conversas e memórias compartilhadas entre os visitantes.

    “Há 32 anos que eu não venho neste espaço. Foi o início da nossa carreira profissional. Alguns estão aqui até hoje e foi um orgulho para a gente saber disso” ressaltou Claudio Marques Reis, 50 anos, ao falar dos amigos que continuaram trabalhando na empresa.

    O técnico industrial e instrutor do atual Centro de Treinamento Técnico, Paulo Cesar Torres Velloso, acompanhou a visita durante todo o dia e expressou, em diversos momentos, a satisfação em estar na presença de seus antigos alunos. “Vocês nos ensinaram muito. Eu aprendi muito com vocês. Aprendi a ser pai e avô. Eu aprendi a ensinar! Agradeço muito por tudo o que vocês ensinaram para nós, instrutores”, comentou emocionado.

    Após a visita fabril, seguiram para um almoço com o gerente geral de Negócios e Inteligência Competitiva, Ricardo Antunes Corrêa, que também participou da formação dessa turma. Ao final, o grupo assistiu um vídeo institucional da Nuclep com a apresentação dos projetos e serviços desenvolvidos pela empresa.

    O sentimento de pertencimento predominou ao final do encontro e os discursos revelaram uma grande alegria em fazer parte da história da Nuclep.

  • Nuclep marca presença na 38ª SIPAT da Eletronuclear

    A Nuclep atuou como expositora na 38ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT) da Eletronuclear, em Angra dos Reis. O evento aconteceu entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro e contou com diversas atividades, atrações e palestras.

    Luiz Fernando Machado, assistente especializado da gerência de Vendas, e Nathália Horta, auxiliar administrativa da Comunicação, representaram a empresa na ocasião. 

    A SIPAT busca conscientizar os trabalhadores sobre a prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, através de interações e troca de conhecimentos.

Páginas