Noticias

  • Nuclep avança nível de certificação por cumprir a Nova Lei das Estatais

    - por Caíque Pereira

    Nesta sexta-feira (11/05), a Nuclep alcançou o Nível 2 no índice de governança da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST). A certificação foi recebida pelo presidente Carlos Henrique Silva Seixas, em Brasília, com o intuito de atingir o Nível 1 até 30 de junho de 2018, atendendo 100% da lei ou um percentual muito próximo.

    O título incentiva o ajuste integral da Lei 13.303/2016 por parte das instituições, norma conhecida como a “Nova Lei das Estatais”. Órgão presente no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, a SEST examinou itens de auditoria, controle e gestão; conselhos, comitês e diretoria e a transparência dos dados.

  • Ximenes assume interinamente a Diretoria Industrial da Nuclep

    A diretoria Industrial da Nuclep está sob o comando interino de Márcio Ximenes Virginio da Silva desde a quarta-feira (18/04), quando ocorreu a cerimônia de transmissão do cargo pelo ex-diretor Rogério Corrêa Borges em solenidade realizada no galpão principal da fábrica, em Itaguaí.

    Borges se despede elogiando a alta qualificação técnica da mão de obra da Nuclep e recebe como lembrança dos trabalhadores miniaturas que simbolizam os componentes nucleares para submarinos entregues e em andamento contratados durante sua gestão. Ximenes, na presença da Diretoria Executiva e dos funcionários da Nuclep, demonstrou energia em seu discurso para a nova fase e destaca a atuação da empresa como referência no Brasil para fabricação de componentes pesados.

    “Gostaria de agradecer ao comandante Borges por todo o trabalhado que ele fez aqui na Nuclep. Tenho certeza que foi produtivo e que todos têm na figura do comandante Borges uma pessoa que está sempre pronta para atender.  Eu tenho toda a confiança no comandante Ximenes para que ele dê continuidade ao trabalho do comandante Borges. ” declarou o presidente da Nuclep, Carlos Henrique Silva Seixas.

    Rogério Borges, que é militar, deixa o cargo para retornar à Marinha do Brasil em uma nova missão, relacionada à entrega no final do ano pela ICN do submarino SBR 1, o primeiro produzido pelo Prosub – Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil, que faz parte do acordo de transferência de tecnologia entre Brasil e França e que prevê a construção de quatro submarinos convencionais e um de propulsão nuclear.

  • Comitiva da Nuclep palestra na 3ª Cúpula Anual sobre a Indústria Nuclear na América Latina

    O  presidente da Nuclep, Carlos Henrique Silva Seixas, retornou a Argentina esta semana, acompanhado do diretor Comercial da Nuclep, José Mauro Esteves dos Santos, e do gerente Geral de Negócios e Inteligência, Ricardo Antunes Correa, para participar da 3ª Cúpula Anual sobre a Indústria Nuclear na América Latina (NISLA), evento que reúne, anualmente, as maiores indústrias nucleares do mundo e repercute o que há de novo em termos de construções nucleares e projetos, além de discutir a estrutura regulatória no setor para a América Latina.

     José Mauro palestrou no evento nesta terça-feira, dia 20, e ressaltou a importância da Nuclep no Programa Nuclear Brasileiro e os avanços do programa Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) da Marinha do Brasil.

    Além da participação da NISLA,  haverá ainda a visita ao IMPSA Argentina e CNEA em busca de novas parcerias para a Nuclep.

    A viagem será encerrada com a volta do presidente Seixas a INVAP, onde esteve há quinze dias, para a entrega do memorando de entendimentos, que estabelecerá uma parceria com a empresa argentina para a construção do nosso Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), além de outros projetos similares.

    A INVAP atua em diversos países como Argélia, Austrália, Egito e Holanda, e o objetivo é que a Nuclep possa contribuir com a empresa em outros projetos na área nuclear.

  • Veleiro leva o nome da Nuclep

    A Nuclep, desde agosto de 2017, patrocina o veleiro competitivo Jack Spot Sailing Team. O barco, da Classe Oceano e Categoria IRC, participa dos principais eventos de regata no país com equipe vencedora em várias competições.

    A contrapartida do patrocínio foi a aquisição das velas grande e genoa com o compromisso da equipe de manter a logomarca da Nuclep estampadas no casco e velas da embarcação nas competições do Iate Clube do Rio de Janeiro, Federação de Vela do Rio de Janeiro, Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, bem como na Búzios Sailing Week e em campeonatos e circuitos brasileiros, entre outros.

    Para o presidente da Nuclep, Carlos Henrique Silva Seixas este tipo de apoio fortalece e divulga a imagem da empresa como apoiadora de atividades esportivas vinculadas à atividade náutica. A embarcação Jack Spot se destacou com o patrocínio da Nuclep em várias competições neste período, como na 72ª regata da Escola Naval, em outubro de 2017, e no Circuito Anual de 2017, promovido pelo Iate Clube do Rio de Jaeneiro, onde em ambas ficou em primeiro lugar na sua categoria.

  • Parceria com UFRRJ irá orientar empresas de Itaguaí em projetos sociais

    A Nuclep foi anfitriã de encontro (sexta-feira, dia 16) com representantes das empresas CSN - Companhia Siderúrgica Nacional, Sepetiba Tecon, ICN – Itaguaí Construções Navais, Vale S.A e Porto Sudeste com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). A reunião, que foi promovida pelo deputado federal Alexandre Valle (PR), abordou as parcerias em potencial que a entidade de ensino pode promover com as grandes empresas de Itaguaí com foco em benefícios às comunidades da região, entre Itaguaí, Seropédica e arredores.

    O presidente da Nuclep, Carlos Henrique Silva Seixas, recepcionou os visitantes e elogiou suas atividades sociais, e os técnicos de Meio Ambiente da empresa, Rayane Medeiros e Thiago Soares, apresentaram uma área para possível plantio de hortaliças orgânicas que a UFRRJ pretende implementar para apoio ao agricultor familiar. Os visitantes parabenizaram a iniciativa do evento e se entusiasmaram com as potenciais cooperações entre todos os presentes. O deputado Alexandre Valle destacou que as empresas presentes poderiam incrementar ações institucionais para diminuir os problemas sociais da região, marcado pelo desemprego e consequente aumento da violência.

    O reitor da UFRRJ, Ricardo Berbara, irá apresentar escopo do projeto que pretende desenvolver na parceria com as empresas em encontro marcado no campus da universidade em duas semanas.

  • Vem aí: novo concurso de Jovem Aprendiz!

    A Nuclep abriu processo seletivo para nova turma de Aprendizagem Industrial do Centro de Treinamento Técnico. São 40 vagas para Ajustagem Mecânica, Caldeiraria, Desenho Mecânico, Manutenção Mecânica, Soldagem e Usinagem, e duas reservas para pessoas com necessidades específicas. As inscrições serão realizadas de 12/03 a 08/04, pelo site da Funrio. Na inscrição, os candidatos devem ter entre 18 e 22 anos e 5 meses. Na contratação, devem ter cursado ou estar cursando o Ensino Médio. A taxa de inscrição custa R$45 e a prova será em 29/04.

    Anexo: 
  • Na Argentina, Presidente Seixas busca parcerias na área nuclear

    - por Thais Martins

    Em viagem à Argentina acompanhando uma missão institucional do Governo Federal, o presidente da Nuclep, Almirante Carlos Henrique Silva Seixas, visitou ontem, dia 8 de março, as instalações da INVAP, estatal responsável pelo desenvolvimento do projeto para a construção do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB).

    “Em reunião, com Gustavo Cassini, subgerente da área nuclear da INVAP, apresentei a minha intenção de trazer para a Nuclep o contrato de construção do empreendimento, o que foi muito bem recebido pela instituição”, afirmou.

    Segundo o presidente, ficou acertado que em quinze dias a Nuclep apresentará a sua proposta para firmar um memorando de entendimentos, que estabeleça uma parceria com a empresa argentina para a construção do nosso RMB, e também de outros projetos similares em todo o mundo.

    A INVAP atua em diversos países como Argélia, Austrália, Egito e Holanda, e o objetivo é que a Nuclep possa contribuir com a empresa em outros projetos na área nuclear.

    Na foto, o presidente Seixas em visita às instalações de construção do R010, reator argentino semelhante ao nosso RMB.

  • Nuclep enaltece Dia Internacional da Mulher com manhã especial para colaboradoras

    O dia 8 de março começou de uma maneira diferente para as profissionais da Nuclep. Um café da manhã especial recepcionou a chegada das homenageadas na sessão de cinema para o dia da mulher. O diretor industrial, Rogério Corrêa Borges, fez a abertura do evento e expressou suas considerações sobre a data comemorada internacionalmente.

     “Além de ser um dia de comemoração também deve ser um momento de reflexão. Embora as mulheres tenham alcançado muitas conquistas sociais, acredito que ainda há um longo caminho a ser percorrido”, comentou dando destaque às questões trabalhistas e diferenças salariais ainda existentes entre homens e mulheres no país.

      Mais de 100 funcionárias compareceram ao auditório e compartilharam o momento com o filme nacional “Divã”. A história de todas as questões sentimentais e psicológicas da personagem “Mercedes” interpretada pela atriz Lília Cabral contagiou e emocionou as mulheres presentes, que saíram com ar renovado para mais um dia de trabalho na Nuclep.  

  • Nuclep conquista o certificado de conformidade ISO Classe 8 para a Sala Limpa

    - por Olivia Kerhsbaumer

    A Sala Limpa da Nuclep foi catalogada como Classe 8 – Grau D, segundo a norma ISO 14644-1:2015. A classificação diferencia as salas limpas através das normas em função da pureza de seu ar interior, ou seja, da concentração de partículas por unidade de volume de ar.

    Na Nuclep, a Sala Limpa possui uma quantidade de partículas em suspensão no ar de 4.662 partículas/ m³, valor abaixo ao do máximo admissível de 3.520.000 partículas/ m³. Isso significa que a área está segura de contaminações para as atividades de soldagem e montagem a serem realizadas em seu interior.

    A Sala Limpa é uma exigência para a construção de componentes nucleares e para a fabricação dos equipamentos do Laboratório de Geração Nuclear (LABGENE), contratados à Nuclep pelo Centro Tecnológico da Marinha São Paulo (CTMSP). Também é uma condição para a produção de componentes destinados às usinas nucleares, constituídos por ligas de aços inoxidáveis austeníticos, ligas à base de Níquel e ligas de Titânio, ainda mais resistentes à corrosão.

    Conforme informações da empresa certificadora, além da sala limpa da Nuclep, só existem mais três Salas Limpas no mundo com essa capacidade para industrializar equipamentos de grande porte e alta tonelagem.

  • NUCLEP marca presença na Cerimônia de Integração dos Submarinos Classe Riachuelo

    - por Thais Martins O presidente da NUCLEP, Carlos Henrique Silva Seixas, e sua diretoria, participaram na manhã desta terça-feira, 20 de fevereiro, da Cerimônia de Início da Integração dos Submarinos Classe Riachuelo, no complexo naval de Itaguaí, a convite do Comandante Geral da Marinha, Almirante de Esquadra, Eduardo Bacellar Ferreira. A solenidade que contou com a presença do presidente da Republica, Michel Temer, do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e outras autoridades, celebrou o lançamento da fase final de montagem do Riachuelo, submarino de tecnologia francesa, para o qual a NUCLEP construiu os ‘cascos resistentes’. Parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) da Marinha, o "Riachuelo" é o primeiro dos quatro submarinos convencionais que estão sendo construídos no Estaleiro e Base Naval (EBN) de Itaguaí e que deve ser lançado ao mar no final deste ano. Além dos quatro submarinos, o programa, num acordo com a França, prevê ainda a construção do primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear, resultando em uma nova dimensão ao poder naval do país. Fotos: Beto Barata/PR

Pages