NUCLEP participa da reunião sobre projeto RMB em São Paulo

O diretor comercial interino, Ricardo Corrêa, esteve, nesta quarta-feira (17/05), na reunião de início do projeto do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que será construído em Iperó, município do interior paulista, junto ao Centro Experimental de ARAMAR da Marinha do Brasil, onde é desenvolvido o protótipo do submarino nuclear brasileiro.

O RMB é um reator de pesquisa com diversas finalidades: produção de radioisótopos para uso na medicina e na indústria; teste de materiais e combustíveis nucleares para reatores de potência; utilização de feixe de nêutrons para pesquisa científica e tecnológica em diferentes campos da ciência; análise por ativação neutrônica; produção de traçadores para aplicação em pesquisas na agricultura e meio ambiente; formação na área nuclear; e treinamento de pessoal para operação e manutenção de reatores de potência, além de ter toda infraestrutura de laboratórios para realização dos propósitos.

O empreendimento, que prevê investimentos da ordem de 500 milhões de dólares, será dinamizador para o desenvolvimento de um grande centro de análise nacional para aplicação de radiações em benefício da sociedade. Na saúde, por exemplo, os radioisótopos são base para os radiofármacos, usados para diagnóstico e tratamento de doenças, principalmente, diferentes tipos de câncer.  

A NUCLEP está qualificada para o fornecimento do RMB que será fabricado conforme o Código ASME III.

O projeto RMB é um empreendimento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e está a cargo da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), em parceria com a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (AMAZUL) e acordo de cooperação com a Comisión Nacional de Energia Atómica (CNEA) da Argentina.